Núcleo de Pesquisa

Capital, Estado e trabalho

 

Este núcleo de pesquisa estuda as causas sistêmicas de longo curso que bloquearam a expansão do escravismo nos Estados Unidos, em Cuba e no Brasil na segunda metade do século 19. Seu objetivo é identificar, no campo do sistema mundial entre 1780 e 1888, as inflexões políticas e econômicas globais que condicionaram a eclosão da Guerra Civil nos Estados Unidos e os processos de emancipação escrava nos impérios espanhol e brasileiro. Para atingir essa meta, o núcleo investiga a remodelação do mercado consumidor britânico, a criação de fronteiras da mercadoria no Pacífico e no Índico, a Guerra do México e a expansão para o oeste dos Estados Unidos como processos integrados globais que informaram a crise unificada do escravismo oitocentista no Novo Mundo.

 

Coordenação: Marcelo Ferraro e Alain El Youssef

2021

 24 de fevereiro

Textos para discussão:Edward Thompson. A Formação da Classe Operária Inglesa. (1975)

 31 de março

Textos para discussão: Tese de Doutorado Paulo Pereira "Partus Sequitur Ventrem: Uma história da construção, consolidação e crise do domínio sobre o ventre escravizado nas Américas"

  28 de abril

Textos para discussão: Tese de Doutorado Luiz Laurindo. "Rios de escravidão: tráfico interno e o mercado de escravos do Vale do Amazonas (1840-1888)"

  19 de maio

Textos para discussão:Tese de Doutorado Marcelo Ferraro. "A Economia Política da Violência na Era da Segunda Escravidão" "

   16 de junho

Textos para discussão: Tese de Doutorado Paulo Pereira "Partus Sequitur Ventrem: Uma história da construção, consolidação e crise do domínio sobre o ventre escravizado nas Américas "

28 de junho

Textos para discussão: Introdução ao Livro "Democracia" das Obras Completas de Luiz Gama, organizado por Bruno Lima. "

 25 de agosto

Textos para discussão: Introdução ao Livro "Liberdade" das Obras Completas de Luiz Gama, organizado por Bruno Lima.

 13 de outubro

Textos para discussão: Artigos de Bruno Fonseca Miranda "Na Contramão do Império" e Mariana Muaze "Os Escravagistas nas Festas da Modernidade"

30 de dezembro

Textos para discussão: Dissertação de Mestrado Ian Vermelho. "Livre Comércio, tributação e Negócio Negreiro "

2020

30 de setembro

Textos para discussão: E. P. Thompson. Senhores e Caçadores. (1975)

09 de setembro

Textos para discussão: Ariela Gross e Alejandro de la Fuente. Becoming Black, Becoming Free. (2019)

12 de agosto

Textos para discussão:Clemente Penna. Economias urbanas: capital, créditos e escravidão na cidade do Rio de Janeiro cerca de 1820-1860.

22 de julho

Textos para discussão: Fernanda Gottlob Guerrelhas. As ménagères nos Affiches Americaines (1766-1791). Roberta Angélica Quirino Pinto. A canonização de Pedro Claver, a igreja católica e a abolição da escravidão brasileira.

31 de junho

Textos para discussão: Clemente Penna. Penhoras Judiciais, crédito e propriedade escrava na cidade do Rio de Janeiro, cerca de 1820-1860.

24 de junho

Textos para discussão: Alain El Yossef. Economia e Abolição, . Marcelo Ferraro. Constitucionalismo, Codificação e Silêncios: A Refundação do Direito Escravista, Brasil e Estados Unidos (1776 - c. 1835).

03 de junho

Textos para discussão: "Dossiê História Comparada."

13 de maio

Textos para discussão: Jefrey Needel. "The Sacred Cause". (2019).

15 de abril

Textos para discussão: Bruno Lima. "SPARTACUS E JOHN BROWN NO BRASIL? Estratégias abolicionistas de Luís Gama na Imprensa de São Paulo e do Rio de Janeiro." Relatório de Qualificação. Tese de Doutorado sobre Luíz Gama.

18 de março

Textos para discussão: Rodrigo Goyena. "Sociedade de Classes na Ordem Capitalista".

04 de março

Textos para discussão: "Giovanni Arrigui. Adan Smith em Pequim).

2019

26 de junho

Bruno Fonseca. O Vale do Paraíba contra a Lei do Ventre Livre. (mestrado).

12 de junho

Mariana Armond, "Escravos e terras entre posses e títulos: a construção social do direito da propriedade no Brasil (1835-1889). (Doutorado).

01 de junho - 18h30

Texto de Eric Foner - Nothing but freedom.

22 de maio

TANNENBAUM, Frank. Fron Slaves to Citizens; Alejandro de la Fuente, From Slaves to Citizens? Tannenbaum and the Debates on Slavery, Emancipation, and Race Relations in Latin America; Waldomiro Lourenço da Silva Jr., História, Direito e Escravidão: a legislação escravista no Antigo Regime iberoamericano.

17 de abril

Edward Rudeger, Slave Law and the politics of resistance in the Early Atlantic World.

27 de março

Texto para leitura: Alain Supiou, Homo Jurídicus.

2018

Data

Evento

2017

19 de abril

Stampp, K.M. - The Peculiar Institution: Slavery in the Ante-bellum South.New York: Alfred A. Knopf, 1956.

2016

05 de maio

Arthur Stein, ‘‘The Hegemon’s Dilemma: Great Britain, the United States, and the International Economic Order.’’ International Organization, vol. 38 (1984), p. 355–386.

P. J. Cain and A. G. Hopkins, “The Political Economy of British Expansion Overseas, 1750-1914”, Economic History Review, vol. 33, n. 4 (nov., 1980), p. 463-490.

P. J. Cain and A. G. Hopkins, “Gentlemanly Capitalism and British Expansion Overseas I. The Old Colonial System, 1688-1850”. The Economic History Review, Vol. 39, No. 4 (Nov., 1986), p. 501-525;

P. J. Cain and A. G. Hopkins, “Gentlemanly Capitalism and British Expansion Overseas II: New Imperialism, 1850-1945”. The Economic History Review, vol. 40, n. 1 (Feb., 1987), p. 1-26.

Lake, D. A., and S. C. James. ‘‘The Second Face of Hegemony: Britain’s Repeal of the Corn Laws and the American Walker Tariff of 1846.’’ International Organization 43(1) (1989), p. 1–29.

07 de abril

Andrew Morrison (ed.). Free Trade and its Reception 1815-1960. Freedom and Trade: vol. 1. Londres: Routledge, 1998, p. 1-206.

01 de março

John Darwin. The Empire Project: the Rise and Fall of the British World System, 1830-1970. Cambridge: 2009, p. 1-300.

04 de fevereiro

III. Sistema mundial e império britânico no longo século XIX

Angela Alonso. Flores, votos e balas: o movimento abolicionista brasileiro (1868-1888). São Paulo: Cia. das Letras, 2015.

2015

11 de dezembro

Robert Slenes, “O mercado de escravos e a economia cafeeira da província do Rio de Janeiro, 1850-1888”.

Rafael Marquese, “Capitalismo, escravidão e a economia cafeeira do Brasil no longo século XIX”. Sæculum - Revista de História [29]; João Pessoa, jul./dez. 2013.

06 de novembro

Tâmis Parron. A política da escravidão na era da liberdade: Estados Unidos, Espanha e Brasil, 1787-1846. Tese. São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, 2015.

09 de outubro

Waldomiro Lourenço da Silva Jr. Entre a escrita e a prática: direito e escravidão no Brasil e em Cuba, c.1760-1871. Doutorado. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2015.

11 de setembro

Rodrigo Goyena Soares. “Nem arrancada, nem outorgada: agência, estrutura e os porquês da Lei do Ventre Livre”. Almanack. Guarulhos, n.09, p.166-175, abril de 2015.

27 de agosto

II. A crise da escravidão no Império do Brasil: historiografia

Maria Helena P. T. Machado. Crime e escravidão: trabalho, luta e resistência nas lavouras paulistas (1830-1888). SP: Brasiliense, 1987;

S. Chalhoub. Visões da Liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na Corte. SP: Cia. das Letras, 1990.

Hebe Mattos. Das cores do silêncio: os significados da Liberdade no sudeste escravista (1995). Campinas: Ed. da Unicamp, 2013.

18 de junho

Nicos Poulantzas. Pouvoir politique et classes sociales. Paris: François Mapero, 1968.

14 de maio

Ralph Miliband. The State in Capitalist Society. Nova York: Basic Books, 1969 (O Estado na sociedade capitalista. Trad. de Fanny Tabak. Rio de Janeiro: Zahar, 1972).

16 de abril

Ricardo Salles. E o Vale era o escravo: Vassouras, século XIX – senhores e escravos no coração do Império. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

Tâmis Parron. A política da escravidão no Império do Brasil, 1826-1865. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

Alain Youssef, El. Imprensa e escravidão: política e tráfico negreiro no Império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850). Mestrado. São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, 2009.

12 de março

Ilmar Rohloff de Mattos. O tempo saquarema: a formação do Estado imperial (1986). São Paulo: Hucitec, 2004.

15 de fevereiro

I. Estado e escravidão no Império do Brasil

José Murilo de Carvalho. A construção da ordem. Teatro de sombras (1ª ed., respectivamente, 1980 e 1988). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.